Convite a quem nos visita

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Já está tudo escolhido

Escutemos atenciosamente Eduardo Lourenço:
- «O que é para nós um Deus que foi pensado muito por Santo Agostinho e definiu que Deus é aquilo que é mais interior a nós próprios. Nós somos uma centelha do divino, qualquer coisa como uma alma».
- «A coisa mais dramática do Ocidente como história ética, religiosa foi termos descoberto o facto que nós já não somos fundamentalmente uma alma, somos alma, o que nos carateriza é que somos alma, seres que não seres profundamente naturais, um corpo igual a todos os outros corpos que nós conhecemos na natureza».
- «A morte é aquilo que nos acompanha sempre e nós a fazermos de conta que não percebemos. É um jogo perpétuo. Mesmo em sonhos nunca morremos. A morte do outro é a nossa própria morte, essa é a verdadeira morte. A morte é negação de tudo. Passamos a vida a inventarmos estratégias que retardam esse encontro com a morte. Mas nós necessitamos disso para viver. Não temos escolha. Já está tudo escolhido. Não há escolha. Nós não existimos por nós próprios, por isso a verdadeira morte é a morte do outro».

Sem comentários: